Aviso Importante

Qualquer arquivo protegido por lei, deve permanecer no máximo 24 horas em seu computador. Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou compra-lo após 24 horas.O usuário que utilizar o site, tem total conhecimento desta fato. Vamos prestigiar nossos artistas, comprando suas obras. Abraços !!

João Evaristo Silveira Júnior

João Evaristo Silveira Júnior

Nascido na cidade de Luz/MG em 02 de agosto de 1976, João Evaristo Silveira Júnior, é filho de João
Evaristo da Silveira e Angélica Alves de Azevedo é o mais novo dos nove irmãos e bem sedo já se interessou pela música.
Aos dez anos de idade, juntamente com um grupo de amigos, ingressou-se nas aulas de música da Lira Musical São Sebastião, isso em meados de 1986.
Seu primeiro professor de música foi o maestro da Lira na época o Sr Eustáquio Pinto da Fonseca (Taco), hoje atual 1º trompetista da Lira.
O primeiro instrumento que aprendeu, foi um trombone de pisto. Mais tarde no ano de 1988, quando a Lira Musical São Sebastião adquiriu um instrumento sousafone, por necessidade foi incentivado a aprender aquele instrumento que, o executou por aproximadamente oito anos. Durante este período, devido a liberdade e confiança que o maestro o deu, teve a curiosidade de aprender outros instrumentos de sopro como, por exemplo, o Trombone de Vara que até então não tinha ninguém na cidade que tocava o instrumento e a Banda possui dois que estavam parados.
Para aprender a escala e tocar o trombone de vara, procurou o saudoso músico “Tonho do Tide” na época ex-músico da banda que tinha uma pequena noção da escala do mesmo e que se dispôs em orientá-lo. Em apenas duas visitas ao ex-músico aprendeu a tocar o instrumento e aos poucos foi aprendendo a tocar todos os outros instrumentos que tinham na Lira como os instrumentos de palhetas e de Bocais.
Em 1994 a convite do músico Darci Braga de Lacerda e também do saudoso maestro Carlos Ribeiro da Silva, maestro na época da cidade de São Gonçalo do Pará/MG, foi convidado a participar da Orquestra Vereda Tropical da cidade de Divinópolis/MG, onde atuou como trombonista durante quatro anos.
Em 1996, a convite do Maestro Luiz Carlos Fernandes, ingressou na Escola Municipal de música “Maestro Ivan Silva” também na cidade de Divinópolis para exercer o cargo de professor de sousafone, onde trabalhou até o final de 1998.
Entre o período de 1997 e 1998 também atuou como trompetista da Banda Íkaro, banda de pop rock também na cidade de Divinópolis.
Em 1998 a convite do presidente da Lira o Sr Geraldo Magela Silva exerceu a função de vice-presidente da banda e poucos meses depois para assumir a função de maestro da banda onde atua até hoje.
No período de 2001 e 2003 teve também a oportunidade de exercer a presidência da Lira.
Desde 1992 faz algumas composições, cria melodias para letras e também faz e cria arranjos instrumentais (instrumentação completa para bandas de música).
O maestro compôs em 1996 uma linda melodia como proposta de “hino da cidade de Nova Serrana” quem em 2009 foi votado pela câmara de vereadores de Nova Serrana e aprovado como HINO oficial à Cidade de Nova Serrana.
Como compositor, João Evaristo tem inúmeros Dobrados espalhados por bandas de todas as partes do Brasil.
Ja participou de festivais, concursos de dobrados e outras peças escritas para bandas de música inclusive participiou com um de seus dobrados do 1º Concurso de Dobrados de Recife/PE quando ficou com a segunda colocação com a música 100 ANOS UNIÃO DOS ARTISTAS.
Hoje a Lira Musical São Sebastião conta com 80% de seus componentes músicos que iniciaram seus estudos musicais com o maestro João Evaristo, “Isso para mim é muito bom e especial, pois ver aqueles alunos que ingressaram nas aulas de música sem saber uma nota musical se quer, hoje tocando seus instrumentos e fazendo parte da banda e muito gratificante”,  afirma o maestro.
A única coisa que incomoda o maestro e que muito destes alunos acabam abandonando a banda, mesmo depois de passarem por vários meses ou anos nas aulas teóricas e práticas, mesmo depois de já estarem tocando bem seus instrumentos. Todo ano as bandas acabam perdendo de três a quatro músicos, explica o maestro, por isso temos que manter as aulas de música que são mantidas gratuitamente a população local.
Já uma grande alegria que o maestro teve, foi em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Nova Serrana em 1998 bem quando retornou de Divinópolis. Foi quando formou a grande banda marcial da Escola Municipal “Dona Maria Rosa Soares” do bairro planalto isso em apenas dois meses de ensaios com jovens que nunca tinham se quer pegado em um instrumento musical.
Foi muito bonito e gratificante diz o Maestro, ver todos aqueles jovens apresentando pela primeira vez no desfile cívico de sete de setembro de 1998.
O publico foi completamente surpreendido quando vira pela primeira vez aquele grupo de aproximadamente 100 jovens de um bairro que na época tinha grande fama de bairro perigoso. A formação da banda marcial contribuiu muito para começar a mudar a idéia dos cidadãos nova-serranense a respeito do bairro. Muita gente ao ver a banda desfilando pela primeira vez perguntavam de onde, de qual cidade era aquela banda.
Tudo isso o maestro diz dever ao grande apoio que recebeu e recebe até hoje de sua família, por completa, desde o primeiro dia que foi participar de sua primeira aula de música em 1986.
Hoje graças ao trabalho que exerce na regência da banda, a Lira Musical São Sebastião é reconhecida até mesmo nacionalmente através de intercâmbios que faz com vários músicos de todo o Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário